fbpx

Sabe que opções tem para rentabilizar um imóvel?

 

Tem um imóvel em Portugal com o qual pretende ter rendimentos?

Sabe qual a opção mais vantajosa para si?

Nessa escolha teve em consideração os impostos que terá para pagar?

Hoje apresentamos-lhe duas opções de rentabilizar o seu imóvel em Portugal e as despesas associadas a cada uma delas.

 

Arrendamento a longo prazo

Esta é a opção se o seu objetivo for ter um inquilino a longo prazo e um contrato de arrendamento (que deve ser devidamente registado nas Finanças).

Impostos a pagar:

  • Imposto de Selo: pago uma vez por contrato aquando do registo do contrato 10% do valor da renda.
  • IRS(Imposto sobre Rendimento Singular): imposto pago anualmente, sobre os rendimentos do ano anterior. A taxa de tributação deste tipo de rendimentos para não residentes é de 28%.

Qual o valor a pagar:

(o valor que ganhou durante o ano) – (o valor das despesas que teve com o imóvel durante o ano) * 28%.

 

Todas as despesas declaradas têm, obrigatoriamente, de se fazer acompanhar por faturas com NIF do proprietário. A devolução da caução, quando ocorre, é também declarada como gasto e justificada com declaração assinada pelo inquilino.

  • Gastos associados (gastos da casa)
  • IMI
  • Condomínio
  • Possíveis reparações
  • Conservação e manutenção do imóvel
  • Seguro da casa

 

  • Caso precise ou opte por ter ajuda: emissão de recibos e elaboração da declaração de IRS ou comissão de administração do imóvel.

 

Alojamento Local

Esta é a opção para quem pretende obter rendimento com um apartamento, mas não com um único inquilino. Ou seja, se pretende arrendar o imóvel por algumas noites, ou até mesmo à semana, esta é a modalidade correta para si.

É proibida a exploração como Alojamento Local de estabelecimentos que reúnam os requisitos para empreendimentos turísticos.

Obriga a início de atividade nas Finanças.

  • Impostos a pagar
    • IRS(Imposto sobre Rendimento Singular): imposto pago anualmente, sobre os rendimentos do ano anterior. A taxa de tributação deste tipo de rendimentos para não residentes com estabelecimento estável em Portugal é de 25% sobre o coeficiente aplicado de 35%.

Qual o valor a pagar: é considerado rendimento 35%do total de rendimentos obtidos em alojamento local no caso apartamentos e moradias, e 15% no caso de hostels (por serem mais “empresariais”).

  • No primeiro ano de atividade serão 35% sobre 50% do valor recebido,
  • No segundo ano de atividade serão 35% sobre 75% do valor recebido,
  • A partir do terceiro ano serão 35% sobre 100% do valor recebido.

Depois de aplicados os 35%, é aplicada a taxa de imposto de 25%.

Exemplo 1º ano atividade:

{[(Valor que ganhou durante o ano) *50%]*35%}*25%

  • IVA(Imposto sobre Valor Acrescentado): No primeiro ano de atividade pode optar pelo regime de isenção e não cobra IVA. Se, no ano civil, obtiver mais de 000€de rendimento tem, obrigatoriamente, de mudar para o regime normal de IVA em Janeiro do ano seguinte, começando a cobrar IVA em Fevereiro. No regime normal de IVA tem de cobrar IVA aos seus clientes em todas as faturas que emite. Este imposto pertence ao estado, pelo que, é cobrado aos clientes para entregar ao estado português. Como paga IVA em todas as despesas (água, luz, televisão, atoalhados) é feito um encontro entre o IVA que já pagou ao estado aquando o pagamento dessas despesas e o IVA que recebeu dos clientes para entregar.

O IVA é, normalmente, declarado trimestralmente.

  • Gastos associados
    • Gastos da casa (IMI, condomínio, seguro, conservação/reparação)
    • Licença Alojamento Local
    • Kit AL (placas, extintor, caixa 1ºssocorros)
    • Comissão empresa gestão (não obrigatório, mas é mais usual ter alguém que se responsabilize pela gestão do imóvel: publicidade, check-in, check-out, limpeza, faturação)
    • Comissões plataformas de reserva (Booking, AIRBNB)
    • Caso precise ou opte por ter ajuda: custos com a elaboração das declarações de IVA e de IRS.

Se tem um imóvel em Portugal do qual quer obter rendimento ou pretende investir num, temos soluções para o ajudar em qualquer das escolhas que tome, podemos ajudá-lo a escolher a mais indicada para si e como segui-la da maneira mais correta.

Ao submeter autorizo o Balcão do Emigrante, e os seus parceiros, a processar os seus dados conforme descrito na Política de Privacidade.