O Balcão do Emigrante é uma entidade privada

As melhores contas bancárias em Portugal para emigrantes

À medida que a generalidade dos bancos portugueses desinveste na presença física fora de Portugal, as comunidades portuguesas, e não só, aí residentes, têm vindo a perder essa relação de proximidade que lhes facilitou a vida durante gerações na gestão das contas bancárias necessárias para os seus assuntos financeiros no nosso país, sejam estes assuntos da gestão diária do seu património, questões familiares, de férias ou investimento, há quase sempre um motivo que justifique a um emigrante manter ou abrir contas bancárias em Portugal.

Perante este panorama, seria de esperar dificuldades adicionais para todos os que residem fora do país na escolha e gestão das suas contas,  por divergências entre as características das contas existentes e as necessidades específicas inerentes à condição de emigrante, por eventuais dificuldades no acesso e acompanhamento para gestão corrente da conta, ou ainda pela esperada necessidade de deslocações a Portugal para abertura de novas contas ou tratamento de temas mais sensíveis, mas os factos têm mostrado uma realidade um pouco diferente e mais favorável do que se podia prever à partida.

A maioria dos bancos em Portugal tem soluções específicas adaptadas aos emigrantes e demais não residentes, que permitem ultrapassar a maioria dos problemas impostos pela distância. A evolução tecnológica incorporada nos processos bancários e também na vida quotidiana das pessoas tem permitido fazer-se à distância muito do que antes requeria presença física.

Identificamos alguns exemplos de contas para não residentes dos principais bancos:

novobanco conta emigrante

Conta +351

cgd conta emigrante

Conta Caixa Azul

millenium bcp conta emigrante

Mais Portugal

santander conta emigrante

Próximo Internacional

Mas afinal qual é a melhor conta bancária para emigrantes?

Não nos parece que haja uma resposta óbvia para esta questão, pois as soluções apresentadas por cada banco diferem nos seus objetivos, que se adequam melhor ou pior a cada pessoa ou família, consoante o seu momento de vida, condição ou projeto.

Podem-se identificar traços comuns, características semelhantes na oferta de diferentes bancos, como a facilidade de gestão de conta à distância pela utilização do “homebanking”, acessível a partir de vários dispositivos como computadores ou apps em smartphones; incentivo à utilização de cartões de débito e crédito com vantagens a vários níveis como viagens, seguros e assistência; ou ainda campanhas promocionais, temporárias, com isenção ou redução em comissões bancárias.

Talvez a melhor forma de escolher a conta certa seja pensar primeiro na principal necessidade que nos leva a abrir conta em determinado momento, por exemplo, o novobanco, através da sua Conta +351 aposta forte em criar condições favoráveis para quem pretenda adquirir um imóvel em Portugal com recurso a crédito, pelo alívio das condições exigidas para bonificação ou redução nos encargos com o processo, já o Santander, pela conta Santander Próximo Internacional, parece valorizar a simplificação de processos à distância permitindo abertura de conta online, ou o banco Millennium BCP, que através da conta Mais Portugal apresenta uma solução robusta a nível de seguros.

Na hora de escolher, mais do que seguir alguma imagem pré-concebida que se tenha deste ou daquele banco, o importante é comparar as diferentes ofertas e seguir a que mais se adequa ao seu projeto.

PARTILHE ESTE ARTIGO
OUTROS ARTIGOS
dispomos de outros artigos que podem ser do seu interesse