O Balcão do Emigrante é uma instituição privada

Qual a diferença entre TAN e TAEG?

Início » Artigos » Qual a diferença entre TAN e TAEG?

A diferença entre TAN e TAEG é algo que é muitas vezes desconhecido, mas que tem grande importância na altura de contratar, renegociar ou transferir o seu crédito habitação.

Afinal o que são?

São taxas de juro praticadas pelas instituições financeiras.

TAN (Taxa Anual Nominal)

É uma taxa anual utilizada em operações que envolvam o pagamento de juros, expressando assim os juros do empréstimo. Por outras palavras é o que se paga ao banco pelo empréstimo.

Sendo um indicador processado anualmente, para calcular o seu valor mensal é necessário dividi-lo em 12 prestações.

Esta taxa TAN não inclui impostos nem outros encargos com o crédito, pelo que não deverá servir de termo de comparação entre empréstimos.

TAEG (Taxa Anual Efetiva Global)

É uma taxa com todas as comissões do empréstimo; seguros exigidos; juros; despesas com impostos e/ou relativas a registos (se aplicável); e outros encargos que estejam associados.

Importante salientar que não estão incluídos custos com: comissões de reembolso antecipado; custos notariais; montantes a pagar devido a incumprimento por parte do cliente.

Podemos assim dizer, que a TAEG é uma ferramenta bastante útil para comparar os custos dos empréstimos nas diferentes instituições financeiras que existem. Contudo, numa primeira fase convém conhecer a diferença entre TAN e TAEG.

Onde as podemos encontrar?

Se for um crédito habitação deve vir indicado na FINE (Ficha de Informação Normalizada Europeia). Este é o novo documento utilizado na Europa desde 2018

FINE

Se for de um crédito pessoal, esta taxa deve constar da FIN (Ficha de Informação Normalizada.

FIN
FIN

E quais são as diferenças?

A grande e a mais obvia distinção entre a TAN e a TAEG encontra-se nos encargos (que apenas está englobado na TAEG) que o cliente tem de pagar para obter o empréstimo e que existem para além dos juros. Dito isto é normal que num contrato de crédito o valor da TAN seja mais reduzido do que o valor da TAEG.

São comparáveis?

Sempre que precisamos de um financiamento, seja ele, crédito hipotecário, crédito automóvel, crédito pessoal ou mesmo cartão de crédito, estas taxas estão sempre presentes e é preciso saber interpretá-las sobretudo, para conseguirmos comparar com várias propostas de entidades bancárias.

Por exemplo, para um crédito de 1.000€ o banco “A” pode propor um TAN mais favorável do que um banco “B”. Mas, no entanto, no final ter uma TAEG maior e no final o cliente pagar mais. Nunca esquecendo, que para conseguirmos fazer uma verdadeira comparação, as simulações dos diferentes bancos têm que ter por base: o mesmo valor, o mesmo prazo, e os mesmos requisitos de intervenientes. Para uma análise precisa e objetiva contacte um intermediário de crédito inscrito no Banco de Portugal.

MTIC o que é e sua importância

O MTIC é o Montante Total Imputado ao Consumidor. Deve por isso olhar sempre com atenção para o MTIC, pois este não abrange apenas o valor do empréstimo. Ele inclui também o total de custos associados ao mesmo (seguros, despesas de processamento mensal, entre outros), ou seja, podemos assim dizer que o MTIC é o valor que pagará até ao final, pelo crédito contraído.

MTIC

É, no entanto, de ressalvar que se a simulação do financiamento for com taxa variável, o MTIC é apenas uma estimativa, pois a taxa poderá variar ao longo dos anos, e como tal os juros podem aumentar ou diminuir.


Conclusão:

O desafio mais importante para quem quer solicitar um empréstimo, é conseguir entender bem a diferença entre todas as taxas existentes de um empréstimo, assim como qual delas é que reflete verdadeiramente o custo do crédito. Por isso, aconselhe-se com quem de direito, com Intermediários de Crédito, pessoas formadas e especializadas na área para o bem servir.

partilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
outros artigos
dispomos de outros artigos que podem ser do seu interesse

Criação de empresas

Este serviço, tal como o nome indica, tem como objetivo a constituição de empresas quer em Portugal, quer no seu país de residência. O Balcão

ler artigo »